PeRsOnAgEnS – D’Artagnan (Os Três Mosqueteiros)

E se você pudesse saber tudo sobre a vida daquele personagem que você ADORA?

E se você descobrisse que ele realmente EXISTIU?

 

índice

Olá pessoas, tudo bem com vocês???

Comigo tudo ótimo, estou muitíssimo feliz e emocionada (literalmente. Estou escrevendo com os olhos marejados) com o post de hoje, isso por que vou falar de um dos personagens do meu livro preferido que é Os Três Mosqueteiros, obra de Alexandre Dumas. Quem me conhece sabe que eu alimento um amor incondicional por essa história, tãoooo incondicional que, contrariando a vontade e os conselhos da minha família, penso em quando tiver um filho pôr o nome dele de “ARAMIS”, olha que lindoooo s2s2s2s

Há há há há

Em todos os posts dessa série eu falei de apenas um personagem por vez, aliás, se você ainda não leu os anteriores, é só clicar aqui. E mesmo eu não achando certo separá-los e me parecendo meio blasfêmia, vou continuar com o padrão, caso contrário o post ficaria imenso demais, mas eu garanto que nas próximas três semanas falarei sobre os demais mosqueteiros, ok?

#PARTIU

Que Dumas era mestre em pegar pessoas da vida real e transformá-las em personagens para seus livros, todos sabemos. E ele foi tão bom nisso que em vários casos não se sabe ao certo o que foi real e o que foi ficção. Com os quatro três mosqueteiros isso não é diferente. Tanto D’Artagnan, quanto Athos, Porthos e Aramis realmente foram mosqueteiros que defenderam o rei Luís XIV no século XVII, e não o rei Luís XIII, como vemos no livro de Dumas.

  • O nome real de D’Artagnan era Charles de Batz-Castelmore, quinto filho de Bertrand de Batz e sua esposa Françoise de Montesquieu d’Artagnan, nascido em Lupiac, França em 1611;
  • Decidiu entrar para a guarda pessoal do rei quando tinha apenas dezenove anos de idade. Para alcançar seu objetivo, Charles resolveu ir para Paris, abandonar o nome de seu pai e assumir o de sua mãe, por ser mais prestigiado perante a corte, ficando conhecido como Conde D’Artagnan;
  • D’Artagnan, foi um exímio esgrimista. Ainda mais que os outros mosqueteiros, visto que todos eles eram ótimos;
  • Os mosqueteiros, como guarda pessoal do rei, acabaram em 1646, porém Luís XIV, que era bastante próximo de Charles, continuou enviando-o em missões militares reais;
  • Em 1659, o mosqueteiro resolveu abandonar a solteirice e aos quarenta e oito anos se casou com Charlotte-Anne de Chancelay, com quem teve duas filhas e se divorciou em 1665. E a gente achando que só os casamentos atuais não duram tanto. hahaha (piadinha ácida);
  • Por mais que no livro de Dumas D’Artagnan seja retratado como um novato, meio que aspirante a mosqueteiro e ajudante do trio, na vida real, ele era o mais velho dos três e foi quem primeiro ingressou como mosqueteiro. Também foi muito respeitado e alcançou o posto de capitão dos mosqueteiros dentro do batalhão;
  • Quando a França conquistou a cidade de Lille, em 1667, ele se tornou governador, mesmo não gostando tanto assim e preferindo sua antiga vida protegendo o reino;
  • Almejando a oportunidade de retornar às batalhas, D’Artagnan, convidado pelo Rei Luís XIV, participa da guerra contra as Províncias Unidas, o que conhecemos hoje como Holanda, e é lá que nosso mosqueteiro mais popular acaba morrendo com um tiro de mosquete na garganta em 25 de junho de 1673;
  • Sua sepultura nunca foi de fato encontrada, alguns afirmam que ele foi enterrado na Igreja de São Pedro e São Paulo de Wolder, pois o costume da época era de enterrar os mortos em batalhas na igreja mais perto do local da morte.
  • Em 1700, 27 anos após sua morte, o escritor Gatien de Courtilz de Sandras, publicou a obra “Memórias”, narrando todas as aventuras que o mosqueteiro viveu em seus 62 anos de vida. Em 1843, Alexandre Dumas visitando a casa de um amigo, encontra o volume em sua estante e usa-o como inspiração para sua obra que se tornaria a mais, ou umas das mais famosas de toda sua carreira.

É isso aí gente, esse foi o personagem da semana. Podemos ver que D’Artagnan realmente foi um herói e que Dumas não precisou inventar taaanto a seu respeito.

Se você gosta de assistir séries, atualmente a BBC One está produzindo The Musketeers, ainda estou na primeira temporada mas estou achando super legal. #FikaDica ;D

m7Zy9.So.91

Adorei muito falar sobre ele e espero que vocês também tenham gostado do post. Se você, assim como eu, é apaixonado pelos mosqueteiros mais lindos, corajosos e heróicos do mundo, deixo aqui uma dica: fique atento que semana que vem falarei sobre Athos, o líder do bando… Será que ele realmente foi o líder?

Se você quiser saber mais sobre algum personagem especifico, é só deixar nos comentários que eu o trarei nas próximas semanas ;D

Kiss Kiss

=*

Anúncios

9 comentários sobre “PeRsOnAgEnS – D’Artagnan (Os Três Mosqueteiros)

  1. Olha, que legal! Quero ler sobre Athos também!
    Nunca li Os três mosqueteiros, acredita? Não sei nem por quê. Só conheço a historia pelos filmes que fizeram. Mas pelo que você escreveu deu até vontade de ler! 🙂

    PS: Por favor, não coloque o nome do seu filho de Aramis. akjsdhaskjdh Ele vai sofrer bullying..

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s