A VIAGEM DO TIGRE [#3 A MALDIÇÃO DO TIGRE] – COLLEEN HOUCK (RESENHA)

Não é de hoje que minhas opiniões e sentimentos à respeito da série A Maldição do Tigre são bastante conflitantes e controversas. Quem fez a resenha do livro anterior foi a Kevelym, mas se você prestar atenção na do primeiro livro, que foi feita por mim vai perceber uma certa insatisfação minha com o que considero um baita de um melodrama barato na relação entre a Kelsey e os irmãos tigres. Ainda assim o livro ganhou bons pontos comigo nos quesitos aventuras/ação/perigos…

Pois já posso adiantar que nesse terceiro livro da saga as impressões continuam… só que elevadas ao nível hard!


  A Viajem do Tigre é o terceiro livro da saga de Colleen Houck, por isso essa resenha pode conter eventuais spoilers dos livros anteriores da série.


Leia agora as resenhas dos livros anteriores da Saga do Tigre clicando aqui!

PhotoGrid_1472489131773

 

O plot não diferencia muita coisa dos volumes anteriores: Kelsey, Ren e Kishan precisam passar por inúmeras aventuras, sobreviver à perigos sobre-humanos e enfrentar diversas criaturas das mais variadas mitologias a fim de continuar com sua missão de desvendar a profecia e quebrar a maldição que aprisiona os dois príncipes indianos em corpos de tigres.

Legal, até aí tudo ótimo, em A Viajem do Tigre, o trio já está em busca de desvendar a terceira parte da profecia e os rapazes já têm 12 horas de humanidade por dia.

Nessa nova fase, eles precisam chegar até cinco dragões míticos que são os únicos que podem fazê-los encontrar O colar de pérolas negras de Dhurga, a missão da vez, e com isso tudo a parte de ação da história é nota 10.

Conseguir a boa vontade dos dragões exige dos três mais do que seres humanos comuns poderiam aguentar e fazem o nosso coração acelerar à medida que a situação fica cada vez mais difícil para o trio.

SelfieCity_20160828220652_org

O problema é…..

E VAI COMEÇAR…

Se o que a gente mais gosta em uma série é a ação, é muito decepcionante quando ela demora meio livro para aparecer…

E isso não é exagero da minha parte, o exagero é da autora que perdeu a noção do limite do mimimi. Metade de um livro de 400 páginas é só de ilusões e desilusões, algumas páginas de muito amor para outras de muitas decepções durante a rotina de preparação para a próxima aventura. Só na página 173 eles dão oficialmente início à sua missão, à terceira busca.

Talvez para quem, diferente de mim, curte um romance bem, mas BEEEMMM açucarado isso seja um prato cheio.

No começo tive a impressão que finalmente, pela primeira vez em três livros o romance me agradaria. Estava fofo na medida certa, sem ser enjoativo de tão melado. Sem ceninhas de ciúme ou inseguranças exageradas ou a garota que diz amar um irmão mas “sem perceber” fica dando trela para o outro, ou provocaçõezinhas infantis do tipo “vou fazer você querer me beijar mas não vou te beijar…” se vocês soubessem como essas coisas me irritam…

SelfieCity_20160828220531_orgFinalmente os dois pareciam mais centrados, maduros e prontos para um relacionamento. Kishan também parecia ter se colocado mais no lugar dele, apesar de ainda gostar da Kelsey. Lindo e maravilhoso, fluindo de vento em popa…. Até a pagina 2!

Tudo desanda outra vez, aliás, desanda como nunca. Ren passa a agir como um perfeito babaca com a Kelsey (desculpe a expressão mas não consegui pensar em nada que o definisse tão bem em suas atitudes). Sim, acredite! O príncipe virou sapo antes continuasse como tigre! e não venha me dizer que a atitude dele foi por amor porque essa não cola. Amor de verdade é o da Kelsey que, independente de qualquer coisa que tenha de aturar continua em busca da quebra de uma maldição que não tem nada a ver com ela. Amor de verdade é o do Kishan, que mesmo amando perdidamente a garota, continua ali por ela, para ser o amigo e o apoio que ela precisa ainda que não tenha esperança de ter um final feliz com ela. Amor de verdade é o do Sr. Kadan, que sacrificou toda a sua vida pelo bem estar dos garotos tigres…. Qualquer um desses pode ser exemplo de amor, menos a atitude do Ren. Não estou me referindo à perda das memórias dele com a Kelsey porque isso a gente ainda consegue entender, digo das atitudes lamentáveis dele que só quem já leu sabe do que estou falando.

SelfieCity_20160828220849_orgTudo bem que já estou me acostumando a não suportar um protagonista por livro da série. Parece que Collen Houck fez de propósito um rodízio de protagonistas chatos. Nunca consigo gostar dos dois ao mesmo tempo, mas dessa vez se a intenção da autora foi riscar o príncipe de olhos azul cobalto das nossas listas de favoritos ela conseguiu com louvor. Eu realmente deixei de querer que a Kelsey fique com o Ren. Além de ser um canalha com ela, ele se tornou extremamente prepotente, possessivo e controlador. Dá ordens a ela sobre o que fazer e o que não fazer, com quem falar e o que falar como se fosse pai dela. Onde já se viu PROIBIR alguém de cortar o cabelo sem nem almenos ser namorado oficialmente??? O QUE É ISSO BRASIL??? Não sei qual foi o efeito  na maioria dos leitores mas em mim os momentos em que os dois estavam juntos só causaram irritação.

E aí, mais uma vez somos jogados na velha ladainha sentimental que é o coração da Kelsey. A vida amorosa dessa garota é um ioiô que dá até vertigem, em questão de algumas páginas tudo muda drasticamente! Já estou quase começando a me habituar com o extremamente excessivo a redundância foi proposital melodrama. É chororô que não tem mais fim.

Outra coisa que não me convence nesse livro, aliás, na série inteira mas como eu resolvi pegar esse para bode expiatório, preciso dizer que os excessos me incomodam. Os indianos extremamente ricos que tem tudo o que se pode imaginar e esbanjam sem medo de serem felizes. Os dois irmãos incrivelmente lindos e maravilhosos que param o trânsito e sem se darem conta são o centro das atenções em qualquer lugar que estejam, a garota que se acha totalmente comum e que não vê nada de mais em si mesma mas que tem sempre, em todos os livros, pelo menos três caras disputando sua atenção… Acho tudo isso bastante forçado e difícil de levar a sério.

SelfieCity_20160828220337_org

Ufa… Depois desse desabafo até me sinto mais leve para seguir com a vida…

Enfim, acho que consegui ser bastante enfática nos pontos negativos que encontrei durante a leitura mas, embora pareça, ela não foi só frustração e vontade de jogar o livro pelos ares. Além da ação que é sempre (e cada vez mais)  minha característica favorita na trama de Colleen Houck, outro ponto forte é a riqueza de elementos mitológicos que seus livros sempre trazem. Nesse terceiro volume as antigas crenças chinesas são bastante exploradas e ganham vida.

Também gostei muito de ver uma participação mais ativa do Sr. Kadan e da Nilima no desenvolvimento da trama.  Os dois são tão esforçados, dedicados e inteligentes que eu sentia um pouquinho de pena por eles ficarem de fora da ação e embora as aventuras acabem sempre envolvendo a Kelsey com seus tigres, em A Viajem do Tigre os dois participam mais da missão.

E por último, mas não menos importante, o final foi o melhor da série até o momento! Simplesmente a autora arrasou no gancho e eu precisei de muita força de vontade para não emendar o fim desse livro já com o próximo da saga!

SelfieCity_20160828220714_org

Muitos pontos negativos? SIM! Dos tipos que me  faziam pensar seriamente em largar a leitura pela metade em alguns momentos.

Fortes pontos positivos? COM CERTEZA! Apesar de pensar em parar nos momentos purpurinados de mais, eu sentia vontade de acompanhar a aventura e descobrir qual seria o desfecho e, sem dúvida vou querer ler o próximo, mesmo que isso signifique ter que lidar um pouco mais com o indeciso triangulo amoroso.

SelfieCity_20160828220623_org

 





Título: A Viagem do Tigre

Título Original: Tiger’s Voyage

Autor: Colleen Houck

Editora: Arqueiro

Páginas: 496

Ano de Publicação: 2012

Gênero: Romance Épico / Aventura / Mitologia / Fantasia / YA – Jovem Adulto

Avaliação: 1 ESTRELA1 ESTRELA1 ESTRELA

Para você, sempre…

Boas Leituras!

♥♥♥ xoxo S2 S2 S2 ♥♥♥

Keity Barros

Anúncios

2 comentários sobre “A VIAGEM DO TIGRE [#3 A MALDIÇÃO DO TIGRE] – COLLEEN HOUCK (RESENHA)

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s