CONVERSANDO SOBRE DIANTE DA PORTA ESTREITA – CHARLES SPURGEON

Por ser uma obra de mais de cem anos e Spurgeon ser um pregador consagrado e autor obrigatório nos seminários teológicos, confesso que senti certo receio antes de começar a ler Diante da Porta Estreita, pensei que a leitura pudesse ser mais densa do que estou habituada…

Não poderia estra mais enganada!

FB_IMG_1496097880868

Conheça outros clássicos da literatura nas edições anteriores de Conversando

A realidade é que nesse meu primeiro contato com “O Príncipe dos Pregadores”, como é conhecido, tive a grata surpresa de descobrir uma leitura leve, envolvente e pessoal. A sensação que tive do começo ao fim do livro foi que se tratava, na verdade, de uma carta de um amigo escrita para mim.

“Entrem pela porta estreita porque a porta larga e o caminho fácil levam para o inferno, e há muitas pessoas que andam por esse caminho. A porta estreita e o caminho difícil levam para a vida, e poucas pessoas encontram esse caminho.”

Mateus 7. 13,14 Bíblia Sagrada

(Nova Tradução na Linguagem de Hoje)

Usando um trecho do discurso de Jesus no Sermão do Monte  como base para o tema do livro, o autor busca convencer aqueles que se encontram em dúvida sobre tomar ou não uma decisão por Jesus como seu Senhor e Salvador. Com argumentos fortes e incisivos, Spurgeon faz uma bela defesa da fé cristã. Em um primeiro momento, seu foco não é aquela pessoa que já está decidida a “não entrar pela porta”, nem a que já entrou – embora esses dois grupos também possam se beneficiar muito da leitura, eu mesma sou um exemplo disso – mas sim a que tem pensado na ideia, pesado os “prós e os contras”. Sua atenção se volta para aqueles que estão parados, em frente à porta, mas que por algum motivo ainda não deram o passo para entrar. 

“Aquele que não dá o passo da fé, e, portanto, não entra na rua para os céus,

perecerá. Será uma coisa triste morrer justo fora da porta da vida. Quase salvo,

mas ainda perdido! Essa é a pior das posições. Um homem justo fora da arca

de Noé se afogaria; um assassino perto da muralha de uma cidade de refúgio,

mas ainda fora, seria morto; e, o homem que está a uma jarda de Cristo, e

ainda assim não confiou nEle, será perdido.” p.14

Com exemplos bastante práticos e simples ele mostra que, assim como o Apóstolo Paulo fala em Efésios 2. 8,9, a salvação é um presente para todo aquele que tiver fé. Não é consequência de nenhum esforço que façamos ou de nenhuma boa obra, é resultado exclusivo da graça de Deus. 

O livro é um apelo apaixonado e um chacoalhão. Sua linguagem simples e direta facilitam a compreensão e fazem com que o leitor consiga acompanhar sem dificuldades a linha de raciocínio de Spurgeon e entendam onde ele quer chegar.

Não há dúvidas da eloquência desse pregador do século XIX e da influência de suas mensagens que chegam com expressividade até os dias atuais por meio de seus 3.653 sermões publicados, divididos em 63 volumes. Com um volume de publicações maior até que a Enciclopédia Britânica, Spurgeon tem até hoje o que é considerada a maior quantidade de textos escritos por um único cristão em toda a história do cristianismo  e isso não é por acaso. Ficam bem claras as razões nessa obra tão fácil e ao mesmo tempo tão impactante.

Além da marcante mensagem do autor, a edição da Estação da Fé conta ainda com um ótimo e muito esclarecedor prefácio do pastor Mac Anderson que fala com propriedade do assunto abordado e fornece informações relevantes sobre vida e obra de Charles Haddon Spurgeon.

Não só uma ótima opção de presente, esse livro curtinho que pode ser lido em uma tacado só é uma boa pedida para qualquer pessoa que queira crescer no conhecimento da Palavra de Deus, que queira reforçar as convicções de sua fé ou que tenha curiosidade sobre o que encontrará ao atravessar a porta estreita que está aberta à sua frente!

“A salvação é gratuita, mas nos conduz a um grato compromisso com Aquele

que pagou o alto preço da nossa redenção. Deus não dá “meia” benção e não

faz “meio” milagre. Tudo que Deus realiza é completo. Então não seja “meio”

de Deus. Entregue tudo a Ele.” p.11





Título: Diante da Porta Estreita – Uma Conversa Franca Acerca da Fé em Cristo

Autor: Charles Haddon Spurgeon

Editora: Estação da Fé

Páginas: 108

Ano de Publicação: 1890

Gênero: Literatura Cristã

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s