Kafka e a Boneca Viajante – Jordi Sierra I Fabra (Resenha)

“As pessoas e as bonecas são feitas de sentimentos e emoções que é preciso ir usando aos poucos. São nossa energia vital. P.49”.

 

Como o próprio nome já diz a história é sobre o escritor Franz Kafka e uma experiência inusitada realmente vivida por ele, contada após sua morte por sua amada Dora Dymant, com a qual vivia na época.

O livro se inicia com Franz já doente, em um estágio um pouco avançado de tuberculose, doença para a qual dali um tempo acabaria perdendo a batalha, sentado em um afastado banco num certo parque de Berlim quando escuta o choro desesperado e inconsolável de uma linda garotinha, e por mais que Franz imagine as mais trágicas possibilidades para tamanho sofrimento o motivo para o choro não poderia ser mais inocente: o sumiço de Brígida, sua boneca preferida!

“Ela chorava em pé, desconsolada, tão angustiada que parecia trazer no rosto toda a dor e aflição do mundo. P.14”.

A partir daí Kafka tem uma ideia digna de um gênio e resolve se apresentar a Elsi, a triste menininha, como um carteiro de bonecas, dizendo que sua amada amiga havia viajado e que se corresponderia com ela através de cartas. E assim, sem que a menina sequer sonhe em saber com quem está falando, Franz dedica horas do seu dia por três semanas escrevendo cartas da suposta boneca e contando aventuras impossíveis que ela teria vivido e lugares maravilhosos que teria visitado!

Kafka e a Boneca Viajante é aquele tipo de livro infantil que não deveria ser infantil! Assim como O Pequeno Príncipe imagino que a magia e a doçura que o livro contém só possam ser plenamente entendidas e sentidas por um adulto, por mais que sejam de uma escrita leve e inocente que qualquer pequenino pode entender. Também se trata de um livro fininho e de poucas páginas, com uma gravura aqui e outra ali que possibilita uma leitura ininterrupta, se você dispuser de um pouquinho de tempo, eu mesma comecei a leitura no trajeto de casa para o serviço e terminei no trajeto do serviço para casa, rsrs.

OS LIVROS INFANTIS QUE SÃO SUCESSO ENTRE OS ADULTOS

Uma coisa extremamente fofa, com a qual eu me identifiquei muito, foi o fato de Franz Kafka ter pouquíssima (ou nenhuma) habilidade com crianças e de fato não gostar muito de interagir com os pequenos, ficar meio cheio de dedos e sem saber como agir, mas no fim das contas se render ao encanto da pequena Elsi e extrair o máximo de sua criatividade apenas para vê-la feliz e impedir que cresça com o trauma de não ter sua melhor amiga Brígida por perto.

Sem dúvidas o final, assim como o livro inteiro, é de uma beleza e pureza que não dá para mensurar! A conquista que é a superação da pequena Elsi e toda a dedicação de Kafka são tocantes de tal forma que adivinhem??? Sim, eu chorei…

“Estava em jogo uma esperança. O que há de mais sagrado na vida. P.32”

kafka-e-a-boneca-viajante-capa-de-livro

Título: Kafka e a Boneca Viajante

Título Original: Kafka and the Doll

Autor: Jordi Sierra I Fabra

Editora: Martins Fontes

Páginas: 128

Ano de Publicação: 2009

Gênero: Infantil / Infantojuvenil

Avaliação: 1 ESTRELA1 ESTRELA1 ESTRELA1 ESTRELA1 ESTRELA

SORTEIOOO!!! Outlander: A Viajante do Tempo – Diana Gabaldon

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s